Geração da Utopia

Houve um tempo em que estudantes portugueses e africanos tinham que escolher entre a fuga para a Europa ou a guerra colonial. Houve um tempo de utopias e houve um tempo de desencanto. E tudo isto aconteceu aqui ao lado, com os nossos amigos, com as nossas famílias… E tudo isto aconteceu ontem.

Sobre Geração da Utopia

A Geração da Utopia é uma adaptação ao teatro do romance homónimo de Pepetela. Acompanha quatro décadas da vida de angolanos que com maior ou menor intensidade estiveram envolvidos na luta pela independência do seu país.

O romance mistura elementos da história social angolana (e em certa medida portuguesa) interlaçados com aspectos de uma tomada de consciência das personagens. O retrato histórico emerge em paralelo com o retrato íntimo das personagens. A adaptação teatral procura evocar de forma minimal mas realista o período e circunstâncias da ação, dos conservadores anos sessenta em Portugal aos anos noventa em Luanda, passando pela guerra, junto da fronteira com a Zâmbia. 

À imagem de outros autores africanos Pepetela tem procurado integrar elementos de uma mitologia nativa na narrativa — contribuindo assim para a criação de um sentido identitário radicado simultaneamente no passado remoto e na experiência contemporânea.

Trata-se de um texto fundamental para a compreensão da história recente de Angola. Pepetela é, simultaneamente, parte activa nos movimentos independentistas e um dos autores maiores da literatura angolana.  

 

A peça foi levada à cena em 2015, numa outra produção, para a companhia de teatro Griot. Com adaptação e encenação de Guilherme Mendonça. Pode ver aqui um vídeo promocional dessa produção.

Requisitos de produção

Tipologia: drama 

Actores: todos os actores representam personagens entre os 20 e os 40 anos de idade (aproximadamente). A peça pode ser levada à cena com sete actores/actrizes, representando 14 papéis, na seguinte configuração:

Actor 1: Vitor 

Actor 2: Malongo; Sangue Forte

Actor 3:  Elias; Culatra; João

Actor 4: Aníbal; Samalanga

Actriz 1: Sara

Actriz 2: Fernanda; Nina; Judite

Actriz 3: Marta; Ludmila

Duração: 2h30m

Sala: média dimensão (max. 300 lugares)

Cenário: minimalista  e constituído por objectos existentes no espólio da maioria das companhias.

Figurinos: de época, anos 60, 70, 80 e 90 

Ensaios: 3 semanas de ensaio + 2 ensaios técnicos + 2 ensaios gerais

Aos interessados: a montagem exige constituição de um elenco

 

Nota: Guilherme Mendonça é apenas autor da adaptação, o direitos sobre a obra devem ser pedidos ao escritor Pepetela